Como reduzir os resíduos têxteis?

Como reduzir os resíduos têxteis

Entender como reduzir os resíduos têxteis é fundamental para garantir uma produção mais sustentável ambiental e financeiramente. Eliminar desperdícios também é essencial para a sua rentabilidade e produtividade. 

Neste texto reunimos algumas boas práticas que colaboram para a diminuição de resíduos da indústria têxtil e ainda demonstramos a importância dessas ações. Confira!

Por que é preciso ter uma boa gestão de resíduos têxteis?

Os resíduos têxteis são os excessos e sobras de todas as produções têxteis. Eles podem conter tintas, produtos químicos e outros tóxicos que, se não forem descartados corretamente, causam danos ao meio ambiente. 

O problema está no constante aumento de demandas. Mesmo que esse seja um fator importante para o desenvolvimento do setor têxtil, é preciso saber balancear a evolução acelerada com a responsabilidade ambiental. 

De acordo com os dados da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), citados pela CNN, o Brasil descarta mais de 4 milhões de toneladas de resíduos têxteis por ano. Contudo, nem sempre esses resíduos são corretamente eliminados. 

Nesse contexto, é preciso destacar que a Lei 1º 12.305/2010 institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Ela afirma que o incorreto descarte de resíduos têxteis é considerado um crime ambiental. Sendo a queima ao ar livre ou em recipientes, sem a devida fiscalização, uma delas. 

Mesmo assim, o equivalente a um caminhão de roupa chega ao aterro ou à incineração a cada segundo, conforme aponta um artigo da Recicla Sampa. E ainda, menos de 1% das fibras têxteis são recicladas e destinadas à reutilização em novas peças.

E essa má gestão dos resíduos pode causar uma perda econômica mundial de 500 milhões de dólares, estimados, por ano. Afinal, esses excessos, muitas das vezes, são resultados de desperdícios e erros da indústria.

Em contrapartida, 35% dos resíduos têxteis do Brasil podem ser reciclados. E apenas 3% dos resíduos secos e 1% dos orgânicos realmente passam por esse processo. 

Portanto, para garantir um crescimento sustentável, responsável e rentável, a indústria têxtil deve compreender o seu papel na sociedade. É preciso começar a aplicar ações de gestão de resíduos que visam reduzir o desperdício através de atividades otimizadas, eficientes, produtivas, ágeis e automatizadas.

Boas práticas para garantir uma gestão de resíduos eficiente

Boas práticas para garantir uma gestão de resíduos eficiente

Diante da importância das ações de gestão de resíduos, é possível citar algumas boas práticas que colaboram com a correta administração. 

A primeira delas é, sem dúvidas, a reciclagem. É possível realizar esse processo com ajuda de empresas, que utilizam os resíduos do setor para outros fins, ou doações para as ONGs. Essas entidades geralmente usam para vender ou realizar novas peças.

Contudo, o setor automotivo utiliza as peças descartadas para limpar produtos. Já o esportivo realiza o enchimento de sacos, por exemplo, com esses tecidos. Sem falar dos artesãos que as aproveitam para o desenvolvimento de suas artes.

É possível também que a própria indústria têxtil reaproveite esses resíduos para fabricar novos produtos com seus retalhos. Essa ação ajudará a reduzir custos na compra de materiais e ainda possibilitará o desenvolvimento de uma linha alternativa. 

Aqui pode-se praticar o conceito de Economia Circular. Para isso os produtos devem ser produzidos já com o pensamento do reaproveitamento dos fluxos cíclicos. Essa prática gera redução de custos operacionais e aumenta o reaproveitamento de matéria-prima da indústria.

E ainda, é preciso contratar mão de obra experiente e profissional, além de qualificá-las sempre que possível. Isso ajuda a reduzir erros e, consequentemente, a produção de resíduos e desperdícios.

Cabe destacar que tudo isso também contribui para a construção de uma boa imagem mercadológica e para a satisfação dos clientes. Um estudo da Capterra afirma que 7 a cada 10 consumidores dizem que as ações sustentáveis da empresa os influenciam durante a escolha de um produto/fornecedor. 

Além disso, 79% dos brasileiros estão inclinados a apoiar empresas que possuem sustentabilidade como valor. E por isso, estão dispostos a pagar mais por um produto sustentável.

Como a tecnologia pode ser aliada neste momento?

Como a tecnologia pode ser aliada neste momento?

Além das boas práticas já citadas, é preciso reforçar a principal: um bom planejamento e controle da produção e corte. Para isso deve-se redimensionar a produção por meio da otimização e de uma boa estruturação. 

Sendo assim, é necessário calcular bem o corte, padronizar as matérias-primas e melhor aproveitar os moldes. Tudo isso poderá ser feito com o apoio da tecnologia e do maquinário inteligente, moderno e automatizado.

As ferramentas que ajudam nesse processo, evitam que sejam realizados cortes errados que inviabilizam o uso do tecido. Nesse caso, é utilizada, muitas vezes, Inteligência Artificial para a correta coleta de dados da área útil, gramatura e rendimento do rolo.

As soluções Delta que colaboram com essa prática

Aqui podemos citar as máquinas Deltas como exemplo de equipamentos tecnológicos que auxiliam na redução de desperdícios e custos, além de promover maior produtividade e otimização. 

A Relaxadeira elimina o descanso convencional de 24 e 48 horas e realiza o processo em apenas alguns minutos. E ainda efetua o cálculo automático da gramatura e rendimento, fornece informações reais de largura e metragem do rolo e, consequentemente, elimina defeitos dimensionais das peças cortadas.

Além dessa máquina, podemos citar o Refilador de Bordas KTS100 iConcept Opti Cut. Esse equipamento realiza a otimização do corte de bordas de malhas e tecidos, com a ajuda da tecnologia, de seus sensores ópticos e ajustes automatizados. Ele desempenha a função em uma velocidade de 70m/min.

Outro equipamento presente do extenso portfólio Delta e que também colabora com a diminuição do desperdício de material é o Cortador Transversal Elétrico. A agilidade dessa ferramenta realiza cortes de tecidos e malhas na saída das revisadeiras de maneira non-stop, garantindo segurança e assertividade.

Tudo isso gera economia de tempo e dinheiro, bem como padronização dos processos e a entrega de um produto final de qualidade.

A tecnologia dessa ferramenta é a aliada da fase de acabamento têxtil ao permitir um melhor aproveitamento dos materiais. Adotar o uso de máquinas inteligentes é o mesmo que apostar em uma produção mais eficiente e que visa a redução dos impactos ambientais.

Por isso é importante reforçar o investimento em máquinas têxteis de qualidade. 

Invista em inovação têxtil 

Como vimos ao longo do texto, é extremamente necessário que a indústria têxtil realize o correto equilíbrio entre evolução e sustentabilidade. Só assim será possível assegurar a qualidade e a propriedade sustentável dos produtos. 

E se você deseja entender mais como a inovação pode te ajudar nesse processo, além de reduzir custos e aumentar a competitividade, baixe gratuitamente o nosso guia clicando no botão abaixo.

Guia de máquinas têxteis Delta: inovação e parceria para reduzir custos e aumentar a competitividade da sua indústria. Acesse e baixe agora!

Gostou dos nossos produtos?

A Delta Equipamentos nasceu da necessidade das indústrias têxteis terem sua produção otimizada, visando maior competitividade e uma constante atualização perante o mercado globalizado. Oferecemos produtos inovadores e soluções personalizadas, atendendo as expectativas e necessidades de nossos clientes.