Como identificar gargalos na confecção?

Como identificar gargalos na confecção?

Os gargalos na confecção ainda são um dos grandes causadores de problemas quanto a qualidade e a produtividade da produção. Evitá-los é essencial para promover produtos melhores e, consequentemente, aprimorar a imagem mercadológica da indústria. 

Por isso, reunimos a seguir as principais adversidades da confecção e dicas de como identificá-las. Continue a leitura para conferir!

Quais são os principais gargalos na confecção?

Infelizmente ainda há alguns gargalos na confecção que são recorrentes no dia a dia da produção. Essas dificuldades atrapalham constantemente a produtividade e a qualidade dos produtos finais e a percepção do cliente quanto a empresa.

Eles são, conforme um artigo sobre o assunto, qualquer obstáculo no sistema produtivo capaz de restringir e determinar o seu desempenho e sua capacidade em obter rentabilidade.

Então, em um processo produtivo de confecção, um gargalo é a etapa que fornece menor capacidade produtiva, impedindo ou atrasando a indústria de atender plenamente a demanda dos projetos.

Em outras palavras, a fase que mais se encontra sobrecarregada é a que tende a corresponder a um gargalo. Eles podem ser causados por uma máquina, equipamento, funcionários ou até mesmo setor.

Os gargalos são responsáveis por limitar a velocidade da produção. E, ao eliminado, poderá mudar automaticamente de lugar, exigindo melhorias em diversos setores.

Logo, evitá-los é mais do que necessário. É essencial para garantir uma indústria saudável!

Isso porque, ao suprimir as adversidades da produção, será possível promover redução de custos, diminuição do tempo de fabricação, maximização da produtividade e cumprimento de prazos de entrega.

Mas a boa notícia é que eles podem ser previstos, identificados e minimizados antes mesmo de gerarem grandes prejuízos à produção. Por isso, é fundamental conhecer os principais gargalos da confecção.

Podemos citar, como exemplos, algumas adversidades como:

  • Máquinas com defeito e tempos de setup;
  • Carência de mão de obra especializada, equipe desmotivada e falta de treinamento;
  • Desperdícios e aumento de custo;
  • Problemas com fornecedores e com regulamentações governamentais;
  • Dificuldades com layout de fábrica e falta de padronização na produção;
  • Velocidade entre os postos de trabalho.

Todos esses obstáculos afetam a imagem mercadológica da indústria ao gerar impactos negativos no resultado final. O que impossibilita o crescimento saudável e sustentável.

Como identificá-los e evitá-los?

Como vimos acima, identificar os gargalos na confecção é uma condição fundamental para o perfeito funcionamento da indústria, gerando saúde e aumento na competitividade. 

Portanto, a seguir, listamos algumas dicas para contribuir com a prevenção dessas adversidades. Continue a leitura para conferir!

Mapeamento dos processos

Mapeamento dos processos para identificar gargalos na produção

O primeiro passo para a identificação dos gargalos na confecção é o mapeamento dos processos. Essa é a etapa mais importante para a antecipação dos problemas, eliminando possibilidades de impactos negativos na produção. 

Esse é o momento que diz respeito ao estudo do processo produtivo da confecção com o intuito de pontuar e avaliar as etapas que estão com o menor índice de produtividade e, portanto, causam gargalos.

Aqui as operações são mapeadas e monitoradas para facilitar o encontro de falhas. Logo, são avaliadas as causas do retrocesso e desperdício, explorando cada restrição e os passos necessários para a resolução do problema.

Mas esse é um processo que deve ser feito de tempos em tempos, de maneira preventiva, para evitar o surgimento de novos gargalos. Afinal, como abordamos anteriormente, é normal que, ao eliminar uma adversidade, outra seja identificada em uma nova área.

Avaliação constante dos resultados

A avaliação constante dos resultados é uma etapa importante não só para a identificação de gargalos na confecção, como também para aprimorar, cada vez mais, a produção. 

Por isso, é essencial obter uma gestão orientada por dados para que, assim, seja facilitado o encontro de problemas com a matéria-prima, erros na demanda, baixa produtividade e falhas na qualidade do produto. 

Dessa maneira, as decisões serão tomadas com base em informações reais e obtidas com a ajuda do maquinário, ferramentas e equipamentos utilizados na produção. O que, também, contribui para a previsão e eliminação de adversidades.

Aqui é fundamental o acompanhamento de KPIs de manutenção, como os:

  • Tempo médio entre falhas (MTBF);
  • Tempo médio para reparo (MTTR);
  • Disponibilidade;
  • Custo de manutenção sobre faturamento (CMF).

Investimento em tecnologia

A tecnologia na produção têxtil é indispensável! Ela já faz parte do dia a dia das indústrias que desejam evolução e otimização, sem gerar impactos na qualidade do produto final. 

Como vimos acima, uma gestão orientada por dados garante a prevenção de gargalos e tomada de decisões mais assertivas. Contudo, para obter essas informações é essencial investir em ferramentas tecnológicas que sejam capazes de captar e centralizar cada resultado, como os softwares de gestão, por exemplo.

A dica aqui é conectar os softwares de gestão ao seu maquinário, para verificar e reunir todos os dados em um único lugar, otimizando a análise. 

Também é de responsabilidade do gerente de manutenção estar atento às informações geradas por esses equipamentos para planejar cronogramas de manutenção, pesquisas e evitar gargalos. Bem como para eliminar a necessidade de manutenções corretivas e reduzir, assim, as despesas do setor.

Recomendamos a aplicação de uma Gestão da Manutenção Assistida por Computador (CAM). Essa é uma prática que colabora com a predição de falhas e erros, facilitando a eliminação de gargalos e o planejamento dos próximos passos.

Aplique técnicas de manutenção preventiva

E, por fim, é essencial a aplicação de técnicas de manutenção preventiva! Esse é um tipo de manutenção que planeja os intervalos e os pré-determinam para reduzir a probabilidade de falha dos equipamentos, evitando gargalos, desperdícios, retrabalhos e alto custo.

Em outras palavras, será possível esquematizar paradas periódicas para a troca de peças gastas, assegurando o funcionamento perfeito da máquina por mais um período.

Assim você poderá prever quando ocorrerão os desgastes naturais do uso, planejando novas intervenções. Ou seja, conseguirá proporcionar um ritmo adequado de trabalho, com base no equilíbrio necessário para o andamento das atividades.

Logo, com as técnicas preventivas será possível organizar, planejar e controlar a produção com o intuito de garantir maior eficiência e produtividade. Assim como, gerar um trabalho uniforme, seguro e sem imprevistos.

Para isso, é essencial a construção de um Planejamento e Controle de Manutenção (PCM). Tendo em vista essa importância, desenvolvemos um checklist que contém os passos para a construção de um PCM que contribua com a qualidade e produtividade da sua indústria. Clique no botão abaixo para baixá-lo gratuitamente!

Checklist para construir um planejamento e controle de manutenção (PCM): acesse e baixe agora!

 

Gostou dos nossos produtos?

A Delta Equipamentos nasceu da necessidade das indústrias têxteis terem sua produção otimizada, visando maior competitividade e uma constante atualização perante o mercado globalizado. Oferecemos produtos inovadores e soluções personalizadas, atendendo as expectativas e necessidades de nossos clientes.